Se tem duas coisas que todo amante das motos sabe que não pode faltar nem na estrada nem num bom encontro com os amigos motociclistas são: as próprias motos (claro) e o bom e velho rock’n roll. E isso ninguém discute. Só que, como as coisas mudaram de uns tempos para cá e o bom e velho rock parece não sair mais da UTI, nós, que tanto gostamos desse som, acabamos tendo que voltar um pouco no tempo para desenterrar o que há de melhor nesse rítimo. E aí, nada melhor do que voltar até a década de 90, época em que Nirvana, Rage Against e tantas outras bandas estavam no auge.

E já que, como diz o ditado, recordar é viver, que tal matar saudade de alguns álbuns clássicos da década de 90 que são ótimos para ouvir na estrada? Curtiu a ideia? Então vamos lá!

Ten, do Pearl Jam

Even Flow, Alive, Black, Jeremy, Porch. Não, não é um “best-off” do Pearl Jam, são apenas algumas das faixas de Ten, seu primeiro, premiadíssimo e arrasador álbum. Um disco que, além de ser perfeito, combina e muito com aquelas estradinhas rumo ao interior que a gente vez ou outra acaba pegando com a moto.

Superunknown, do Soundgarden

Indicado ao Grammy de melhor álbum de Rock, Superunknown, do Soundgarden, é considerado o melhor álbum dessa banda de Seattle. Um disco que traz ótimas músicas para ouvir na estrada enquanto se pilota uma moto, como Let Me Drown e Superunknown.

Rage Against the Machine, do Rage Against the Machine

Poucas bandas conseguem chegar com um primeiro disco tão importante quanto o Rage Against, que já de cara mostrava a que veio com Rage Against the Machine, o álbum de rock-para-começar-revolução composto por pancadas de protesto como Killing In the Name, Know Your Enemy e Bombtrack.

Mellon Collie and the Infinite Sadness, do The Smashing Pumpkins

Misturando um pouco de rock alternativo, grunge e até metal, esse discão duplo do The Smashing Pumpkins é considerado até hoje, por vários críticos, como um dos principais discos da história do rock. Uma produção que fez história até mesmo no mercado de videoclipes, já que até hoje figura como um dos mais indicados ao MTV Music Video Awards, prêmio pelo qual ele concorreu com Tonight, Tonight.

Roots, do Sepultura

Enquanto muito roqueiro ficava chorando as pitangas por causa da popularização do axé no meio dos anos 90, os mineiros do Sepultura mostravam que pau que nasce torto nunca se endireita e voltavam a fazer misturas musicais em Roots, um dos discos mais importantes do rock.

“Misturas musicais? Como assim”. Ora, se no pesadão Chaos A.D a banda já havia misturado metal, samba e música eletrônica, em Roots eles chamaram o Olodum, Carlinhos Brown e até uma tribo de índios para montar faixas como Ratamahatta, Attitude e a instrumental Itsari. Um disco ótimo para aqueles motoqueiros mais off-road.

Nevermind, do Nirvana

Smells Like Teen Spirit: nenhuma música da década de 90 é tão ouvida nos serviços como o Spotify quanto essa faixa de Nevermind, do Nirvana. E é clássico mesmo! Tanto que foi ele o responsável por desbancar Michael Jackson do primeiro lugar da Bilboard lá em 1992.

Mas Smells Like não está sozinha no disco. Lá também temos Come As You Are, In Bloom e Lithium, outras obras-primas do grunge.

Blood Sugar Sex Magik, do Red Hot Chilli Peppers

Sem essa de Californication e Anthony Kiedis loiro. O melhor momento dos Red Hot, na verdade, foi lá no começo dos anos 90, com o sensacional Blood Sugar Sex Magik, de 91. Um disco que traz hits como Give It Away e Under the Bridge e ainda pancadonas Funky Monks e a faixa que dá nome ao álbum: Blood Sugar Sex Magik.

Sentiu saudade do rock dos anos 90? Pois a gente também. Mas não se preocupe, porque além de ainda ser possível ouvir tudo isso — algumas até ao vivo —, também existe um galera mantendo o rock vivo por aí.

Curtiu nossa lista? Então conte aí pra gente qual desses é o seu disco favorito aqui mesmo em nossa caixa de comentários.

Gostaria de conhecer produtos exclusivos, que traduzem o amor pela liberdade e motos? Clique aqui!
Fonte: Bandana ©Todos os direitos reservados.