Cuidar da manutenção da moto é uma tarefa árdua para muitos. A falta de tempo para se dedicar a esta paixão e a dificuldade em encontrar alguém capacitado para deixar sua moto com todos os detalhes de conservação em dia são preocupações constantes para vários motociclistas.

Identificou-se com o que acabou de ler e quer aprender mais? Então vamos te ajudar a cuidar ainda melhor da sua moto! Confira no nosso artigo os principais erros de manutenção que os motociclistas cometem, saiba como fugir deles e aumentar a durabilidade da sua moto!

1. Esquecer-se dos freios

Parece uma dica muito óbvia, mas a verdade é que muitos motociclistas simplesmente se esquecem de observar e trocar este item tão importante da moto, que salva vidas. Não deixe o material do freio ficar muito fino, a ponto de tocar no disco da roda e danificá-la.

2. Carregar muito peso

Levar peso em excesso pode trazer prejuízos à suspensão e amortecedores da moto. Sem falar na hora de dirigir, em que a frenagem pode ficar comprometida. De preferência, faça duas viagens. Economizar no combustível, nesse caso, pode sair mais caro.

3. Ignorar o óleo da moto

Os óleos utilizados em motos são mais exigidos do que os colocados em carros, uma vez que, em alguns motores, eles têm a função de lubrificar e refrigerar. Portanto, não troque o óleo apenas no tempo especificado pelas montadoras. Ficar de olho no nível do óleo neste meio termo é fundamental.

4. Descansar a mão na embreagem

É igual descansar o pé no pedal da embreagem do carro. Ficar apertando, sem necessidade, a embreagem pode danificar, em médio prazo, o mecanismo. Na hora de parar no semáforo também é indicado colocar a moto em ponto morto.

5. Deixar os pneus murchos

Mais um detalhe que deveria estar no bê-á-bá de todo bom motociclista. A calibragem dos pneus deve ser feito de forma frequente e de acordo com as especificações da montadora. Cada pneu e cada marca tem uma própria. Confira no manual da sua moto.

6. Não se atentar aos amortecedores

Não importa se você anda em estradas em boas condições: uma hora ou outra você terá que trocar o amortecedor, visto que ele não é eterno. Não fazer a troca pode trincar e quebrar alguns componentes da moto. Fique atento a sua suspensão e aos barulhos que podem surgir nos amortecedores.

7. Deixar na banguela

Mais um caso em que o barato pode sair caro. Desligar o motor em descida para economizar combustível pode danificar outras partes da moto. Isso porque, mesmo com o motor desligado, as engrenagens não param de funcionar e a lubrificação fica comprometida já que o motor está desligado. Não compensa utilizar esta prática.

8. Não se atentar a corrente

A corrente deve estar lubrificada e bem ajustada aos discos. Ela também não é eterna, mas a durabilidade deste material pode ser bem prolongada, caso você faça uma boa manutenção.

9. Abastecer em locais impróprios

De novo: economizar R$ 0,20 por litro para colocar uma gasolina de procedência duvidosa é inaceitável. Combustível batizado danifica várias partes da sua moto e, mais uma vez, o barato de agora sairá muito caro depois.

Pesquisar bons preços é uma coisa. Escolher materiais de qualidade inferior comprovada, que podem diminuir a vida útil da sua moto, é outra. Com a grana apertada, comparar preços é fundamental, mas é importante saber se o material escolhido atenderá suas expectativas.

E aí? Gostou das nossas dicas? Já ficou na mão por não ter analisado algum tópico acima? Deixe um comentário e compartilhe suas experiências!

Gostaria de conhecer produtos exclusivos, que traduzem o amor pela liberdade e motos? Clique aqui!
Bandana ©Todos os direitos reservados.